Periscope sobre a volta do podcast

Assista no YouTube à reprise da transmissão que fiz no Periscope hoje, comentando os assuntos do Alexandre Sena Show – edição 01. Infelizmente o Periscope não gravou a transmissão toda, por isso este vídeo contém apenas a parte em que falo sobre o ressurgimento da mídia podcast.

Alexandre Sena Show #01 – A volta do podcast

CuboASShow

Após um intervalo de quatro anos, estou de volta à produção de podcasts com o novo Alexandre Sena Show. Você pode ouvir a edição de estreia no player acima ou baixando o link no final deste post.

Neste primeiro episódio, falo sobre o ressurgimento do podcast como uma mídia importante no meio digital, mais de dez anos após sua invenção. Comento o texto de Matt Haughey sobre alguns problemas que fizeram com que o podcast demorasse a se popularizar, algo que só começou a acontecer mais recentemente, com o crescimento do acesso à Internet por meio de smartphones (ouça um trecho desse assunto no SoundCloud).

Outro tema deste programa é a crise política nacional, com o eventual afastamento de Dilma Rousseff da Presidência da República. Falo sobre o processo de impeachment que a presidente poderá enfrentar na Câmara dos Deputados, sob comando do polêmico deputado Eduardo Cunha, e explico por que Dilma corre mais risco de ser afastada pelo TSE do que pelo Congresso Nacional (ouça um trecho desse assunto no SoundCloud). Analiso ainda o cenário da sucessão presidencial, que pode ser antecipada.

Em cada edição do Alexandre Sena Show, apresentarei o “Giro pelos Podcasts”, com dicas de três outros podcasts produzidos no Brasil (ouça um trecho desse assunto no SoundCloud). Neste episódio de estreia, os programas destacados são o Criatônicos, o Content Marketing Brasil e o Pod Sem Fio.

Apresentarei também, em cada episódio, atrações musicais variadas. Abro esta temporada com o contagiante som de New Order e sua Plastic, faixa do aclamado álbum Music Complete (leia crítica de Ticiano Osório). Também trago o som da jovem sueca Zara Larsson, com o sucesso Lush Life. E encerro com uma homenagem a David Bowie, com a canção Lazarus, do último álbum do cantor, Blackstar.

Comentários sobre o programa podem ser enviados para o meu e-mail, alexandresena@gmail.com, ou pelo Facebook. Visite nossa fanpage ou deixe o comentário no formulário mais abaixo.

Seja um patrono do podcast! Doe qualquer valor por meio do Patreon.

Assine nosso feed RSS.

Baixe a íntegra deste episódio (formato MP3, 41,5 MB, 45m07s)

Timelapse

Eis o primeiro de uma série de timelapses (vídeos em velocidade acelerada) que publicarei no Canal Sena: um passeio de carro entre as regiões do Grande Colorado e do Park Way, nos arredores de Brasília.

Dez novidades do Facebook para 2016

O Facebook está se preparando para lançar várias novidades ainda este ano. Eis um pequeno resumo preparado pelo Luciano Larrossa:

1) Transmissões ao vivo para qualquer pessoa – A partir de 2016 o Facebook vai dar a possibilidade de qualquer usuário fazer uma transmissão ao vivo.

2) Recomendações do Facebook – O Facebook vai implementar uma funcionalidade que permite ao usuário pesquisar pelos melhores negócios locais. Muito similar ao Yelp.

3) Facebook at Work – Esta é uma solução empresarial que permite que qualquer empresa utilize todos os recursos do Facebook (Messenger, ligações, etc) num ambiente fechado. Muito similar ao Slack.

4) Busca melhorada – O Facebook já deixou bem claro que pretende entrar no mercado das buscas para concorrer diretamente com Google e Bing e para isso ele vai melhorar cada vez mais a sua busca, tanto para publicações de usuários como para publicações de páginas.

5) Integração com o Uber no Messenger – Esta novidade já está a ser lançada nos Estados Unidos e em breve ficará disponível em outros países. A partir do Messenger já será possível requisitar um carro usando o Uber como intermediário.

6) Shooping tab – As páginas passarão a ter uma tab onde os usuários poderão conferir os produtos e fazer compras.

7) Instant Articles – Já está disponível para algumas das maiores mídias, sendo que a partir de agora elas podem publicar os seus artigos diretamente no Facebook.

8) Melhoria nos eventos – A partir de 2016 os eventos vão inserir novas funcionalidades tais como a possibilidade de adicionar o evento ao calendário, vender ingressos ou até mesmo fazer check-in no próprio evento.

9) Botão para doação – Algumas fundações sem fins lucrativos vão ter oportunidade de angariar verba para as suas iniciativas através do Facebook.

10) Music Stories – Os usuários vão ter possibilidade de escutarem 30 segundos de uma música diretamente no News Feed. Depois, se quiserem comprar a música ou escutá-la durante mais tempo, podem clicar diretamente no link e ir até à Apple Music, Spotify, Deezer ou qualquer outro serviço de streaming.

Comente no Facebook, clicando aqui ou usando o formulário abaixo.

O provável fim do limite de 140 caracteres no Twitter

Usuários de redes sociais especulam sobre uma possível mudança radical no Twitter, cujo limite de caracteres em cada postagem passaria de 140 para 10 mil.

O famoso limite de 140 caracteres do Twitter foi estabelecido, na década passada, porque era o limite de caracteres de uma mensagem enviada por SMS. Poucos lembram, mas o Twitter surgiu como uma rede de “microblogging”, ou blog de textos curtos, que podiam ser enviados por mensagem SMS de celular.

Como o mundo evoluiu, SMS é coisa do passado (vide o sucesso do WhatsApp). Manter o limite de 140 caracteres no Twitter, na minha opinião, é algo totalmente anacrônico e sem sentido.

Eu não acredito que o Twitter vai perder o seu sentido de existir com o eventual fim do limite de 140 caracteres, como alguns internautas vêm proclamando. O Twitter, com todos seus defeitos, sempre foi mais focado em ideias do que em pessoas, ao contrário do Facebook, que se tornou uma “ilha de Caras”, uma revista de fofocas virtual onde todo mundo fica sabendo da vida dos outros. Muita gente odeia o Facebook, mas se mantém ativa no Twitter. Acredito que essas pessoas vão continuar usando aquela rede, mesmo com a mudança radical que poderá sofrer nas próximas semanas.

Para comentar sobre esse assunto no Facebook, clique aqui ou use o formulário abaixo.